29 de julho de 2009

MÍSTICA QUÂNTICA

MÍSTICA QUÂNTICA


Somos átomos de Deus.

Nada vem do nada
Tudo vem do algo.
O algo que me aparece não é só porque existe
simplesmente, mas é porque tem uma essência
e um sentido significante e revelador
à vida real como um todo.

Vejamos! O silêncio.
O que é o silêncio?
O silêncio não existe. O que percebemos é sempre um segredo.
Só sentimos o verdadeiro silêncio por uma atitude
de perfeita contemplação.
Nisso está o mistério.
Apesar de tudo, a natureza oferece a quietude.

Diante da quietude das religiões
há uma inquietude da verdade
Deus não é uma ortodoxia, não está velado
em nenhuma doutrina.
Fora da doutrina está o Sagrado.

Na metáfora humana se compreende
a matafísica divina e o ponto de ruptura do sujeito
que abre caminho no tempo
e na espiritualidade.

No amálgama da energia com a matéria
se compreende o nó de relaçoes entre as coisas.
Entre fé e razão tudo está relacionado com tudo.
Tudo coexiste.
Entre o simples e o complexo, o fenômeno do Espírito Sagrado.

No princípio de tudo, entre os átomos e o vazio,
o infinito aponta como possibilidade consciente.
Somos mistérios no tempo e no espaço.
Existem realidades do não-real
no pensamento que vive recriando o mundo.

O mundo fora de nós converge
com o imensurável universo interior de cada um.

Ninguém toca nada
apenas nos aproximamos
e é assim que afetamos a realidade de todos.

Somos átomos microscópicos de Deus.
E Deus é amplo como um grão de mostarda.
Somos o mundo.
Não somos separados. Estamos interligados e integrados.
Construimos e destruimos o nosso mundo.

Pensamentos neuróticos deformam as emoções
com substâncias negativas contrária à espiritualiade.
Somos emoções. Somos amor.

A aparência física nos prendem à definições
que nos cegam com superficialidades.
Somos além do que pensamos
e estamos interligados no Universo
como matéria, consciêcia e espírito.
Reflita!

Nossa natureza consciente é um processo real
e um mistério em evolução.

Reconhecemos a realidade definitiva
pela consciência e não só pela visão.
O que fazemos além disso é a realização de ser.

Desconstruimos a realidade do nosso pensamento
em um mundo subatômico ou quântico.

Há uma existência potencial em toda realidade material,
com possibilidades infinitas que podemos alcançar.

Não tocamos em nada, e tudo está se tocando.
Tudo é sentido atomicamente.
Observamos e percebemos pelos sentidos.
Assim somos e nos projetamos, com causa e efeito,
como uma onda em evolução conectando com tudo.

O desejo e a intenção no pensamento
pode elevar ou baixar o nível da realidade em que se vive.
É só acreditar que pode. Concentre-se!
Substância e tempo é o que somos. Somos um.

O mundo interior é maior do que todo o Universo exterior.
Estamos dentro de Deus. Somos divinos.

***************** (Jonas Serafim/Janeiro de 2008 - Poemística) *************************

2 comentários:

  1. Éverton, fico poeticamente feliz por ter lido com prazer meus versos, isto é bom. Abraço. Jonas.

    ResponderExcluir

Ternura Sempre...