21 de fevereiro de 2010

Em cartaz, no Teatro Arena Aldeota a peça infantil, '"A Família Addams"

Infantil (19/2/2010)

Sustos e diversão

Foto da matéria

Clique para Ampliar

COMÉDIA Cearense reapresenta espetáculo que marcou carreira do grupo há 10 anos


"O elenco (imagem na vertical): Natali Lima (Morticia), Kélvia Piragibe (Vóvó), Lia Serra (Vandinha), Lunardo Martins (Tropeço), Paulo Felipe (Feioso), Alysson Braga (Funério), Hiroldo Serra(Gomes Addams) e (em horizontal): Lúcio Leonn (Amado Amável). Sob direção de Hiroldo Serra.

Uma turma bem diferente promete dar bons sustos e divertir a garotada neste fim de semana. É a "Família Addams", sucesso na TV e no cinema, que ganhou uma adaptação da Comédia Cearense para o teatro infantil. A estreia acontece domingo.

19/2/2010

Sucesso na TV e no cinema, "A Família Addams" volta aos palcos cearenses depois de 10 anos. Com elenco renovado, a Comédia Cearense reestreia o infantil neste domingo

Clássico escrito nos anos 30 por Charles Addams, "A família Addams" ganhou uma adaptação local feita pelo tradicional grupo de teatro Comédia Cearense e reestreia nesse domingo, no Teatro Arena Aldeota. Inspirados pelo primeiro filme homônimo (1991), Hiroldo Serra e Itauana Ceribelli adaptaram a história para os palcos e deram um toque a mais de humor cearense em histórias novas vividas pela assustadora e divertida fam ília.

O espetáculo infantil que abre a temporada do grupo em 2010 será o primeiro de uma série de produções da Comédia Cearense (...) reapresentadas com novos atores, novos figurinos etc. "A ideia é resgatar espetáculos que fizeram sucesso há 10 anos. O próximo será ´Peter Pan contra o Capitão Gancho´", comenta o diretor e ator Hiroldo Serra, destacando que, apesar das mudanças na produção e elenco, os textos continuam os mesmos.

Com relação à Família Addams, a composição dos personag ens é fiel ao filme. "Eles são estranhos e ao mesmo tempo amáveis, pálidos, gostam de experiências perigosas e isso traz uma novidade para o teatro infantil local. Com ´A Família Addams´ estamos fugindo do comum, dos contos de fadas e clássicos que geralmente são apresentados em peças", ressalta Hiroldo.

O texto recebeu até cenas de obras de Shakespeare, como "Romeu e Julieta", "Hamlet" e "Macbeth". "Wandinha e Feioso gostam de brincar de teatro e aproveitam as obras de Shakespeare. Principalmente, as cenas mais dramáticas, como a morte de Romeu e Julieta, de Hamlet e o duelo de espadas de ´Macbeth´ até todos morrerem também", diz o diretor, que interpreta Gomes.

O elenco também conta com Natali Lima (Morticia), Lia Serra (Vandinha), Paulo Felipe (Feioso), Kélvia Piragibe (Vóvó), Lunardo Martins (Tropeço), Alysson Braga (Funério) e Lúcio Leonn (Amado Amável).

Em família

Com 53 anos de carreira ininterrupta, o segredo da longevidade da Comédia Cearense está exatamente no sentido de família. "Como nós somos uma companhia familiar, a gente consegue realizar muitos espetáculos sem patrocínios ou editais . Eu já tenho facilidade com cenários, iluminação, sonoplastia, direção. Minha mãe (Iramisa Serra) faz os figurinos. Minha sobrinha e minha esposa também são atrizes e isso facilita. Além disso contamos com a parceria do Teatro Arena Aldeota", diz Hiroldo, destacando a necessidade de trabalhar na formação de plateias.

Segundo ele, as crianças de hoje são os adultos que formarão o público teatral de amanhã. Por isso, ele conta que a Comédia Cearense também investe em teatro nas escolas e em cursos de teatro. Aliás, o ator Paulo Felipe, que interpreta o Feioso, é fruto de um dos cursos da Casa de Comédia.

Enredo

Dividido em duas histórias, o espetáculo começa com a busca de uma namorada para Tropeço por meio da Internet. É a Vovó quem se responsabiliza por toda a empreitada. Já na segunda parte, a Família Addams recebe a visita das irmãs gêmeas Fauna e Flora para o aniversário de Vandinha. Um de seus presentes é passar o dia com o ídolo Amado Amável. Mas, ela se decepciona com o artista que mostra sua verdadeira face.

"O espetáculo conta com diversas lições para as crianças. Mas, cabe aos pais conversarem depois do espetáculo com os filhos e utilizar cenas da peça como referência para ensinar algo. O público infantil é muito curioso e quanto mais o adulto esmiuça a hi stória, mas ele compreende e guarda o que viu no palco", comenta Hiroldo.

O certo é que muitas confusões, experiências químicas e brincadeiras estranhas vão garantir a diversão da garotada!

MAIS INFORMAÇÕES

"A família Addams". Em cartaz todos os domingos de fevereiro, março e abril, às 17h, no Teatro Arena Aldeota (Rua Silva Paulet - esquina com a rua J oão Carvalho). Ingressos: R$ 12,00 (inteira) e R$ 6,00 (meia). Telefone: 3242.8045.

IZAKELINE RIBEIRO
REPÓRTER

Fonte: Fortaleza- CE, ( 21.02.2010): Zoeira/Jornal Diário do Nordeste.


(********)

Vida & Arte

O estranho (e hilário) mundo dos Addams

20 Fev 2010 - 18h48min

Com adaptação e direção de Hiroldo Serra, o elenco da Comédia Cearense coloca em cena a partir de hoje (21), às 17 horas, no Teatro Arena Aldeota, o espetáculo A Família Addams.

Em tom de comédia, a montagem transporta para o palco a história da famosa família comandada pelo apaixonado casal Gomes e Mortícia Addams que, vivendo em sua mansão sinistra, divide espaço com o casal de rebentos, a vidente Vovó Addams, o mordomo Tropeço e o tio Funério.

No aniversário da sádica filha Vandinha, ela ganha como presente um dia inteiro ao lado do cantor de rock Amado Amável mas, para sua decepção, ele não passa de uma farsa.

A partir desse fato, várias serão as confusões vividas por essa família que, ao mesmo tempo em que causa arrepios, atrai cada dia mais espectadores pelo mundo afora.

Ao brincar com as clássicas imagens do universo do terror - lobisomens, médicos loucos, vampiros, etc. - o espírito de Charles S. Addams permanece mantido, colocando em primeiro plano a diferença entre o estranho e o normal do cotidiano.

SERVIÇO

Família Addams - Aos domingos, às 17h, no Teatro Arena Aldeota (rua Silva Paulet, esquina com João Carvalho). Ingressos: R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia). Outras info.: 3242 8045 / 9635 3475.


Fonte: http://opovo.uol.com.br/opovo/vidaearte/955540.html

***


O lado “Cult” de, Horrípilo Sangue-Novo (Abaixo), (LÚCIO LEONN)... É O Amado Amável(acima). Em cena: Hiroldo Serra, Gomes Addams(D) e lúcio leonn - há mais de 10 anos com parceria no Teatro e, em grandes espetáculos.

(imagem):NITO BATES ads produções.


****

vide vídeo:


video




16 de fevereiro de 2010

TREMENDUM MYSTERIUM

O indefinido se define
Da obscuridade à luminosidade
Das trevas à luz
Da imensidão do infinito
O imensurável ínfimo
O sentimento da Totalidade do Único Eterno
O Tremendum mysterium
Da razão à razão do Sagrado.

O numinoso iluminado
Santo e santificado
A impressão da existência real
A essência do Pleno Ser Onipotente
Que causa temor e tremor
A força da energia cósmica oposto ao caos
O fascinante encantamento
Entre o Todo e o nada
O repleto e o vazio
O numem e o daimon.

Do esvaziamento de si
O mistério de profunda ad-mira-ação
A consagração do mundo e do humano
O equilíbrio e a hamonia - a adoração
A escuta, o recolhimento e o acolhimento
A divinização universal visível no mistério
O ponto convergente da fé
A revelação do Sagrado.

No princípio do tempo
O início do Ser
O centro do mundo
A árvore da vida
Do conhecimento do bem e do mal
No meio do jardim do Paraíso
Da pré-vida à vida e o além da vida
O trans-humano
O Ser e o Sagrado na coexistência
No espaço aberto para o alto
O Cosmos que vive e fala
A imagem da Casa e do Corpo
Como o Céu e a Terra
O Sol e a Lua
O Útero e o Coração
No Todo, o sentido da Vida.


(Baseado na obra de Rudolf Otto: O Sagrado).
SAGRADO-PROFANO


Homo religiosus infinito
Ser completamente integral
Fenômeno Sagrado-Profano
Ser imanente-transcendental
Amplo dimensional
Ato e potência
Cultural
Dos mitos à cosmogonia
Algo Sagrado: hierofania
Donada, o Todo revelado.

Inteiro Ser Sagrado
Ser em-si para saber de si
Essencial materializado
Dialético inacabado
Mundo humano concreto
Incorporado
Símbolo místico
Desmitificado em ciência
Real Sagrado-Profano
Manifestação indizível.


Sensível Ser ontológico
De arquétipo ritual
Ser do vir a ser real
O cônscio mundo humano
Inserido contextual
Corpo-Espírito
Histórico, complexo, racional
Do caos à viva luz universal
Ser e Tempo atemporal
No espaço existencial

(Baseado na obra de Mircea Eliade: O Sagrado e o Profano).

HIEROFANIA


Somos um universo
na existência histórica
no tempo cósmico que se faz sendo
e que não se limita em nenhuma ortodoxia,
embora haja a pretensão
de uma real utopia.
Se disser que é mito, digo qte tem forma,
e que de uma incógnita
se revela uma mensagem, um conteúdo, e a vida.
E que do prncípio originante
se define o ser pensante
e não uma mera fábula sem sentido.
E no sentido da linguagem
o corpo oculta um símbolo transignificativo
como imagem reveladora advindo de uma memória ancestral.
E no eu pessoal se encontra um mundo coletivo
em crise e em transformação
convergente num ponto de integração
que vai da inferioridade à plenificação.
O mundo humano ou profano,
não está separado do Sagrado.
Tudo está dentro da gente.
E esta hierofania se sente e vê com o coração.
Relendo na interioridade do ser
aparece uma ponte natural que permite atraverssar o intransponível
reunindo força sobrenatural.
O que parece inacessível e intocável
se sente no corpo como um tremor
que espanta e seduz,
que causa temor e atrai.
E como uma fecundação reinicia todo o processo da criação,
refutando a gnose iluminista do estranhísmo em si mesmo,
do vazio mórbido e repressor.
E apesar de todo o subjetivismo,
o que se diz indescritível na dimensão psicofísica,
se vivencia na realidade supranormal.
E a convivência que integra com o Todo,
faz a experiência com sabedoria
e tem contato intenso com o verdadeiramente real.

(Baseado na obra de Fcº García Bazán: Aspectos Incomuns do Sagrado).

14 de fevereiro de 2010

RUBEM BRAGA

Despedida

E no meio dessa confusão alguém partiu sem se despedir; foi triste. Se houvesse uma despedida talvez fosse mais triste, talvez tenha sido melhor assim, uma separação como às vezes acontece em um baile de carnaval — uma pessoa se perda da outra, procura-a por um instante e depois adere a qualquer cordão. É melhor para os amantes pensar que a última vez que se encontraram se amaram muito — depois apenas aconteceu que não se encontraram mais. Eles não se despediram, a vida é que os despediu, cada um para seu lado — sem glória nem humilhação.

Creio que será permitido guardar uma leve tristeza, e também uma lembrança boa; que não será proibido confessar que às vezes se tem saudades; nem será odioso dizer que a separação ao mesmo tempo nos traz um inexplicável sentimento de alívio, e de sossego; e um indefinível remorso; e um recôndito despeito.

E que houve momentos perfeitos que passaram, mas não se perderam, porque ficaram em nossa vida; que a lembrança deles nos faz sentir maior a nossa solidão; mas que essa solidão ficou menos infeliz: que importa que uma estrela já esteja morta se ela ainda brilha no fundo de nossa noite e de nosso confuso sonho?

Talvez não mereçamos imaginar que haverá outros verões; se eles vierem, nós os receberemos obedientes como as cigarras e as paineiras — com flores e cantos. O inverno — te lembras — nos maltratou; não havia flores, não havia mar, e fomos sacudidos de um lado para outro como dois bonecos na mão de um titeriteiro inábil.

Ah, talvez valesse a pena dizer que houve um telefonema que não pôde haver; entretanto, é possível que não adiantasse nada. Para que explicações? Esqueçamos as pequenas coisas mortificantes; o silêncio torna tudo menos penoso; lembremos apenas as coisas douradas e digamos apenas a pequena palavra: adeus.

A pequena palavra que se alonga como um canto de cigarra perdido numa tarde de domingo.

*Rubem Braga (nasceu dia 12 de janeiro de 1913, em Cachoeiro do Itapemirim, Espírito Santo - faleceu dia 19 de dezembro de 1990, Rio de Janeiro)

10 de fevereiro de 2010

CONVITE: A PAIXÃO SEGUNDO SHEAKESPEARE. Espero vocês...



A PAIXÃO SEGUNDO SHEAKESPEARE, de Teófilo Silva, HOJE, 10/02, ÀS 20H., NO SALÃO MEIRELES DO IDEAL CLUBE.
APRESENTAÇÃO: Profª Aíla Sampaio

7 de fevereiro de 2010

Segunda - feira

“Desejo a você
Fruto do mato
Cheiro de jardim
Namoro no portão
Domingo sem chuva
Segunda sem mau humor...”

Carlos Drummond de Andrade

Bem, quem já não acordou às 6 horas de uma segunda-feira com aquele terrível mau humor querendo que esse bendito dia não chegasse? Temos criado na nossa sociedade um pensamento de que a segunda-feira é péssima. Comentários tais como: “hoje deveria ser domingo ainda”; ou então “detesto a segunda – feira”; e mais “hoje deveria ser terça-feira”. Drummond conhecedor dessas constantes reclamações sobre o bendito dia nos deseja que ele seja pelo menos sem mau humor.

E vamos conversar sobre alguns porquês pra que seja um dia sem mau humor. Primeiro você teve um final de semana inteiro com a sua família, ou com amigos, companheiros, enfim com pessoas a quem você ama; depois você pode dizer que é realmente saudável, porque após um domingo tão maravilhoso você acordou pra cinzenta segunda-feira e pensou aquela célebre frase:” Hoje tudo volta ao normal.” E quer saber? Volta mesmo! Volta a sua capacidade de produzir, o seu direito ao trabalho e a educação negado a tantos cidadãos e a você não, sinta-se pois privilegiado por está fazendo parte desse dia.

Hoje é a sua segunda-feira para brilhar, para dar o melhor de si, para estrelar como mestre e aluno da vida. A preguicinha marota eu sei que existe, nós a sentimos como quem quisesse prolongar o domingo. Façamos, porém diferente: encaremos esse dia como mais uma escolha na nossa vida. Leia um poema, pense em algo melhor pra sua vida, trace um objetivo pra semana, produza nesse dia mais do que em qualquer outro dia e faça dele o sábado da sua vida, pois sendo francos, nós sabemos que adoramos mesmo é o sábado, visto ainda estar ele longe da segunda-feira. (risos)

O melhor de nós não está no dia, mas na atitude que tomamos sobre ele. E nós somos os únicos capazes de mudar e revolucionar as nossas vidas comecemos então revolucionando o hoje e acreditando que o nosso sucesso depende da soma de nossos desejos e da atitude que temos diante da vida, independente do dia da semana.

Luênia Aderaldo

5 de fevereiro de 2010

Recolhimento e Reciclagem de Pilhas e Baterias

Papa-Pilhas Programa Real de Reciclagem de Pilhas e Baterias

O Programa Real de Reciclagem de Pilhas e Baterias, Papa-Pilhas, recolhe pilhas e baterias portáteis usadas e se encarrega de sua reciclagem. Assim, contribuímos para uma adequada disposição desses materiais, cujos resíduos tóxicos representam um risco ao meio ambiente e à saúde pública.

Depositadas em lixões e aterros sanitários, pilhas e baterias podem vazar e contaminar o lençol freático, solo, rios e alimentos, causando danos às pessoas e animais.

Com o programa, queremos conscientizar as pessoas sobre a necessidade de dar uma destinação correta a esses materiais, reduzindo a quantidade de pilhas e baterias lançadas inadequadamente no meio ambiente.

A reciclagem é feita por uma empresa especializada e licenciada para realizar esse trabalho. O Banco Real é responsável pelos custos de coleta, transporte e reciclagem dos materiais.

O Papa Pilhas reforça nossas Práticas de Gestão, que buscam o engajamento dos públicos que se relacionam com o Banco na construção de uma sociedade melhor.


As etapas do programa

O Papa-Pilhas foi lançado em dezembro de 2006. Inicialmente, foi implantado em três cidades: Campinas (SP), João Pessoa (PB) e Porto Alegre (RS). Esses municípios foram escolhidos segundo critérios de população, participação no PIB nacional e número de agências bancárias que temos nessas localidades.

Nos primeiros seis meses, foram coletadas 12 toneladas de pilhas e baterias usadas. A partir de julho de 2007, o programa começou a ser expandido para todas as capitais brasileiras e em municípios no Estado de São Paulo.

Ao longo de 2008, foram tratadas 127 toneladas de material, quantidade três vezes superior à de 2007. Um dos destaques foi o Estado de SP, com mais de 70 toneladas.

No acumulado do programa até Dezembro de 2008 são mais de 170 toneladas coletadas em quase dois mil postos de coleta espalhados por todo o Brasil.


Onde estão os postos do Papa-Pilhas

Os coletores do Papa-Pilhas estão presentes em grande parte das agências do Banco Real e agora também em 175 agências do Santander.

Encontre a agência do Banco Real mais próxima de você. Entre em contato para confirmar se ela já tem o coletor Papa-Pilhas e leve até lá as pilhas e baterias usadas em sua casa ou escritório. Confira aqui as agências do Santander que têm o coletor.

1 de fevereiro de 2010


AUDACIOSA


Diga-me verdades.

Trata-me com amor.

Dedica-me amizade.

Transforme esse tépido pudor!

Canta uma melodia?

Segura forte a minha mão.

Sorri-me,espalhando alegria.

Reparte comigo o teu pão?

Escuta-me quando eu falar!

Mostra-me o sol a se pôr.

Leva-me pra ver o mar?

Exponha o que me perscrutou...

Ama-me em macia quietação.

Não me deixes chorar!

Aspira-me em sutil contemplação.

Encontra um modo de se dar...

Tira-me dessa letargia.

Coloca azul em minha mente.

Seja meu oráculo,meu guia...querendo-me eternamente