30 de janeiro de 2011

GRACIAS!

Agradeço a presença de cada um na atividade de ontem e sobretudo, na minha vida com um poema de Neruda . Como já afirmei o que nos juntou foi a defesa da vida e continuará nos unindo, numa ardente esperança
Abraçosssssssssssss
Paulina

“Um pobre e esplêndido poeta, o mais atroz dos desesperados, escreveu esta profecia:

‘Ao amanhecer armados de uma ardente paciência, entraremos nas esplêndidas cidades’. Eu creio nesta profecia de Rimbaud...

Sempre tive confiança no homem. Não perdi jamais a esperança. Por isso talvez cheguei até aqui com minha esperança. Por isso talvez cheguei até aqui com minha poesia, e também com minha bandeira. Em conclusão, devo dizer aos homens de boa vontade, aos trabalhadores, aos poetas, que todo o porvir foi expresso nessa frase de Rimbaud: só com uma ardente esperança conquistaremos a esplêndida cidade que dará luz, justiça e dignidade a todos os homens. Assim minha poesia não terá cantando em vão.” NERUDA, Pablo. Trad. Thiago de Melo. Presente de um poeta.São Paulo: Vergara & Ribas Editoras,2001.


Um comentário:

  1. Penso que é a primeira vez que venho até seu espaço. O que li, aqui, gostei e vou ser seu seguidor. Seja meu também em:

    www.congulolundo.blogspot.com
    www.minhalmaempoemas.blogspot.com
    www.queriaserselvagem.blogspot.com

    Um abração e tudo de bom.

    ResponderExcluir

Ternura Sempre...