15 de junho de 2009

FLOR NO ASFALTO

FLOR NO ASFALTO

No silêncio...
Contemplo no meio da multidão que grita por dignidade uma flor que abre espaço no asfalto em busca do novo.
Vejo na mulher aguerrida uma força que alimenta a esperança que faz acontecer.
Sinto a presença viva do encanto que me encanta e me domina por um instante eterno.
Escuto a voz que clama entre a dor e a alegria a firmeza permanente,
sendo consumada no pensamento a liberdade que ninguém prende.
E depois do grito de alerta vem o prazer de viver a conquista de compartilhar o ser por inteiro e vivenciar o sonho que queremos.
O sonho não acabou, a luta continua.
Voltamos com o anúncio da liberdade, e como a flor no asfalto,culta e bela, precisamos cuidar um do outro para que cada semente rasgue o chão e assim possamos contemplar a beleza de todo o jardim.


********** ********** ********** ********** ********** **********


* Obs.: Estes versículos são reflexões após os 45 dias de greve dos professores do município de Fortaleza, de 26 de abril a 11 de junho de 2006, na administração da prefeita (ex-professora e ex-sindicalista) Luiziane Lins, do Partido dos Trabalhadores.
* GREVE PELO 'PCCS' (PLANO DE CARGOS, CARREIRAS E SALÁRIOS - Maio e Junho de 2007.
* Em 2009 Greve pela LEI DO PISO SALARIAL NACIONAL PARA OS PROFESSORES (FUNDEB).

5 comentários:

  1. Muito oportuna sua contribição. continuemos lutando memso depois da greve.

    ResponderExcluir
  2. Texto excelente!
    Transmite bem o sentimento da situação...

    Desejo que conquistem o que buscam!

    Grande abraço. Ótimo blog.

    ResponderExcluir
  3. Augusto,

    não sei como contribuir com o LENITIVO. Precisa de senha, é?

    ResponderExcluir
  4. Para você colaborar com o blog precisa de um cadastro.

    ResponderExcluir

Ternura Sempre...